RAÇAS CONSAGRADAS
 
05/11/2014 - 22:46h
A HISTÓRIA DO CURIÓ ANA DIAS

O Curió Ana Dias ficou conhecido por esse nome por ter sido capturado no Distrito de Ana Dias, Município de Itariri no Litoral de São Paulo em 1955/56, era pardo no ano de 1956/57, constatando-se também que foi negaça (caçador) e grande repetidor no seu canto original.
O Curió Ana Dias chamou a atenção por dois motivos, em primeiro lugar por ser um grande repetidor dotado de belíssima voz, em segundo lugar pela facilidade com que aprendia novas notas com outros Curiós e as incorporava ao seu canto.
Adquirido pelo Sr. Luiz Pintor foi levado para São Vicente (já preto), passando por diversos proprietários, os mesmos procuraram aprimorar as notas do canto "Praia Grande" o que só veio acontecer por volta de 1960, pois na época já cantava o estilo "Pedro Taques", isto é, com as notas "QUIM-QUIM" e "Batidas de Praia".
A nota Samaritá "UIL-UIL" (característica herdada dos Curiós da Região vizinha à Estação Ferroviária de Samaritá) e a invertida de canto foram assimiladas de um Curió chamado Jurubatuba (capturado próximo a cachoeira do Rio Jurubatuba).
Em propriedade do Sr. João Massarella na Cidade de São Vicente, Walter Moretti ficou conhecendo o Ana Dias, e ao ouvir o seu extraordinário canto rico em Melodia e Voz, teve o pressentimento de que estava diante de um futuro Campeão e acabou o adquirindo em Janeiro de 1964.
O disco gravado com o canto do Ana Dias teve a finalidade de difundir o canto "Praia Grande", na modalidade "Clássico" servindo para aprendizado e aperfeiçoamento de alunos, foi também por esse motivo uma homenagem a todos os seus ex-proprietários que sempre souberam zelar pela sua preservação e pelo seu maravilhoso canto.
Foram portanto seus proprietários até 1964: Luiz Pintor, Lucas (Chocolate), Zé Galinheiro, Germano, André, Joel, Nestrói e João Massarella.
De 1964 em diante: Walter Moretti, Sebastião Ramos, Antonio Scarabeleni, Dr. Licínio Hilmar de Oliveira Arantes e Carlos Checoli.
Em 26 de outubro de 1984, apesar de sua idade, novamente Ana Dias passa para a propriedade de Walter Moretti, nos intervalos entre os últimos proprietários, o Curió Ana Dias passou por diversas vezes pelas mãos de Walter Moretti, o que comprova que não resistia a saudade e a grande estima dedicada a esse pássaro.
O curió Ana Dias recebeu o anel nº 1.534/IBDF/77, na sua voz característica de "Praia Grande", cujo som melodioso nos lembra os acordes de um violino, no seu perfeito canto classifica-se na modalidade de "Clássico".
 
NOTAS DE CANTO DO CURIÓ ANA DIAS:
 
TI TU Í - três notas de entrada de canto
TÉ TÉ - duas notas de ligação
QUIM QUIM TÓI - duas notas de QUIM-QUIM seguidas da nota TÓI
TÉ TÉ - duas notas de ligação
TUÉ TUÉ - duas ou mais notas de batida de praia
QUIM QUIM - duas notas de QUIM-QUIM
TÉ TÉ - duas notas de ligação
UIL UIL - duas notas de Samaritá
TÉ TÉ - duas notas de ligação
QUIM QUIM TÓI - duas notas de QUIM-QUIM seguidas da nota TÓI
TÉ TÉ - duas notas de ligação
TUÉ TUÉ - duas ou mais notas de batida de praia
 
O fechamento do canto poderá ser com as notas de batida de praia ou acrescida com PURRU.
O inigualável Curió Ana Dias que emocionou aos amantes do Canto Praia Grande na Categoria "Clássico", morreu em 22 de abril de 1987, aos 32 anos de idade em propriedade do Sr. Walter Moretti na cidade de Jundiaí.

< voltar

 
 
www.criadourobarradatijuca.com.br - 2017 - Desenvolvimento: